MAGNETISMO
          Nesse primeiro momento, veremos alguns conceitos fundamentais sobre magnetismo. Um dos efeitos mais importantes é o efeito magnético. Todo material magnético produz um campo magnético e esse campo é responsável por diversos tipos de fenômenos que podem ser aproveitados na prática para a construção de dispositivos eletrônicos.
          Procurando mais informações sobre magnetismo, você verá, através de uma experiência, os efeitos dele, o que poderá facilitar sua compreensão em dispositivos que usam este princípio.

         O magnetismo é a parte da física que estuda a manifestação e as leis de certos fenômenos chamados de magnéticos. Estes fenômenos devem o seu nomeà magnetite (óxido de ferro).
         O termo magnetismo é usado para designar o estudo das propriedades dos ímãs, em virtude do nome da cidade onde foram encontrados.
         As primeiras observações de fenômenos magnéticos foram realizadas em uma cidade da Ásia, denominada de Magnésia.
        Os ímãs são corpos que possuem magnetismo, isto é, possuem a propriedade de atrair materiais (fig.2) como o ferro, cobalto, níquel, compostos ferrosos e determinadas ligas.
          Existem dois tipos de ímãs, os permanentes e os temporários.
          Os ímãs permanentes são materiais que retêm propriedades magnéticas por um longo tempo, enquanto que os temporários só mantêm as propriedades magnéticas por um curto período* de tempo. Entretanto, determinados objetos metálicos, ao serem atraídos pelos pólos*de um ímã permanente, também magnetizam-se, tornando-se ímãs temporários (fig.2b). Dessa forma, a extremidade de um objeto ao ser atraído pelo pólo Norte de um ímã permanente (fig.2a) torna-se um pólo Sul de um ímã temporário, a outra extremidade sendo um pólo Norte, e assim por diante.
         Alguns metais, ao serem atraídos pelos pólos de um ímã permanente, também magnetizam-se, tornando-se ímãs temporários.
         Em geral, as propriedades elétricas ou magnéticas estão associadas a classes de materiais diferentes. Como principais propriedades magnéticas, podemos citar:
1ª PROPRIEDADE - Todo ímã se caracteriza por possuir dois pólos, denominados pólo norte e pólos sul (fig.3), localizados nas extremidades do ímã. A esta configuração de dois pólos dá-se o nome de "dipolo magnético". O dipolo magnético é a grandeza que determina quão forte é o ímã e sua orientação espacial pode ser representada por uma flecha que aponta do pólo sul para o pólo norte.
         Ao aproximarmos um objeto de um ímã, ocorrerá uma interação entre o campo magnético desse ímã com os átomos desse objeto. Os átomos desse objeto vão se alinhar com o campo magnético do ímã, criando assim o seu próprio campo magnético. Esses dois campos magnéticos agora vão interagir.
2ª PROPRIEDADE - Os ímãs têm a propriedade de atrair de uma determinada distância certos corpos como o ferro doce e o níquel. Eles exercem entre si forças de atração* e repulsão*. A força de atração (fig.4) é a força exercida por dois corpos que possuem a polaridade diferente. A força de repulsão (fig.5) é a força exercida por dois corpos que possuem a mesma polaridade. Por isso é que se diz que corpos diferentes se atraem enquanto que corpos iguais se repelem.
         Lembre-se que pólos iguais se repelem enquanto que pólos diferentes se atraem.
3ª PROPRIEDADE - Os pólos não se separam, isto é, todo ímã tem um pólo norte e um pólo sul. Dessa forma, se o ímã for dividido em várias partes, cada uma delas terá um pólo norte e um pólo sul (fig.6).
         Visto que os imas possuem duas extremidades – denominadas de “pólo norte” e “pólo sul”, e que se o dividirmos em vários pedaços obteremos ímãzinhos cada vez menores, fica a pergunta: até quando essa divisão resultará em nos ímãs?
         O limite desta divisão são pedaços de tamanho microscópicos chamadas domínios magnéticos. A maioria dos corpos não possui domínios magnéticos - são corpos magnetizáveis ou "ferromagnéticos*". Dizemos que esses matérias estão desmagnetizados, pois seus átomos ficam dispostos aleatóriamente* (fig.7) no material, em direção e sentidos diferentes.
         Entretanto, quando esse mesmo material fica sujeito a um campo magnético, todos os domínios magnéticos se alinham (fig.8) na mesma direção* e sentido*, magnetizando todo o material, que se transforma em um ímã. No caso dos ímãs naturais, esses têm seus domínios orientados naturalmente.
 
CAMPO MAGNÉTICO
          Nas proximidades de um ímã é gerado um campo magnético que exerce influência sobre materiais magnetizáveis colocados em sua área de ação. Assim como o campo elétrico, o campo magnético também pode ser representado por linhas de força (fig.9).
          Através de uma experiência (fig.10) bastante simples, onde é espalhada limalha de ferro sobre um papelão apoiado sobre um ímã retilíneo*, é possível visualizar as linhas do campo magnético de um ímã ou como também é conhecida, linhas de indução.  
Observe que as limalhas de ferro acompanham as linhas do campo de força magnético do ímã.
          Veja as seguintes experiências:

Experiência 1

Experiência 2

Experiência 3

Vocabulário:
Período = Qualquer intervalo de tempo, mais ou menos longo, determinado ou indeterminado:
Pólos = Pólo magnético num ímã, é qualquer das partes de onde divergem ou para onde convergem as linhas de força do seu campo magnético.
Atração = Força com que dois corpos ou duas partículas se atraem mutuamente.
Repulção = Força com que dois corpos ou duas partículas se repelem mutuamente.
Ferromagnéticos = Substâncias que têm elevada permeabilidade magnética, como o ferro, o níquel, o cobalto e várias ligas, e que pode ser observada pela forte atração entre dois corpos que a possuam.
Aleatoriamente = Dependente de fatores incertos, sujeitos ao acaso; casual, fortuito, acidental
Retilíneo = Que tem forma de linha reta, ou que segue a direção reta.
Direção = É a linha em que o fenômeno ocorre; rumo.
Sentido = É uma das duas maneiras de se deslocar em uma direção.